segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Ex-atacante de Barcelona e Chelsea se oferece para jogar na Chape

Ex-atacante de clubes como Barcelona e Chelsea, o islandês Eidur Gudjohnsen se ofereceu para defender as cores da Chapecoense. "Por respeito, eu jogaria pela Chapecoense se eles tiverem um lugar para mim. Se não, apenas para jogar com Ronaldinho Gaúcho novamente", escreveu o jogador no Twitter. Gudjohnsen e Ronaldinho atuaram juntos no Barcelona entre 2006 e 2008. Na semana passada, o brasileiro publicou mensagem de apoio ao clube catarinense e viu os torcedores criarem uma campanha para que ele jogue pela Chape. (Noticias ao Minuto)

Operação Deflexão: Vital do Rêgo e Marco Maia teriam recebido R$ 5 mi em propinas

Nove mandados judiciais foram cumpridos em Brasília/DF, na Paraíba e no Rio Grande do Sul nos endereços pessoais, funcionais e empresariais do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Vital do Rêgo, e do deputado federal Marco Maia (PT-RS). O inquérito apura se parlamentares teriam solicitado a empresários contribuição financeira para que não fossem convocados a prestar depoimento na CPMI. Os executivos afirmam ter repassado valores superiores a R$ 5 milhões para evitar retaliações e contribuir para campanhas eleitorais. Rêgo e Maia eram, respectivamente, presidente e relator da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito da Petrobras, instalada em 2014. Os mandados foram expedidos pelo ministro Teori Zavascki do Supremo Tribunal Federal. O nome da operação faz referência ao verbo defletir, que significa provocar mudança ou alteração no posicionamento normal de algo. Uma alusão ao fato de que, mediante propina, empreiteiros investigados passaram à condição de blindados de uma eventual responsabilização.

Manifestações demonstram força da democracia, diz Palácio do Planalto

O Palácio do Planalto disse respeitar as manifestações ocorridas neste domingo (4) em diversas cidades brasileiras de apoio à Operação Lava Jato e combate à corrupção. Por meio de nota à imprensa, o governo do presidente Michel Temer disse que os atos demonstraram novamente a “força e a vitalidade de nossa democracia” e lembrou a necessidade de o Poder Público atender as demandas da população.Os atos ocorreram pela manhã e à tarde nas cerca de 200 municípios. Mais cedo, a Câmara dos Deputados e o presidente do Senado, Renan Calheiros, também comentaram os protestos, já que havia críticas nominais a Renan e ao pacote de medidas contra a corrupção que foi alterado pelos parlamentares na última semana.“Milhares de cidadãos expressaram suas ideias de forma pacífica e ordeira. Esse comportamento exemplar demonstra o respeito cívico que fortalece ainda mais nossas instituições. É preciso que os Poderes da República estejam sempre atentos às reivindicações da população brasileira”, destacou o Planalto, no comunicado. (Agência Brasil)

Brasileiro pode empobrecer por 4 anos consecutivos pela primeira vez

A renda média do brasileiro corre o risco de cair por inéditos quatro anos consecutivos se o crescimento do país em 2017 for muito baixo. Segundo projeção do Bradesco, a economia deverá se expandir 0,3% no ano que vem. Caso esse cenário se concretize, o PIB per capita encolherá perto de 0,5%, de estimados R$ 28.064, em 2016, para R$ 27.934, em 2017 (descontada a inflação). Em 2014, a economia teve crescimento modesto de 0,5%, mas o PIB per capita encolheu 0,4% por causa da expansão populacional de 0,9%. Desde então, com a recessão, a renda média vem encolhendo mais de 4% ao ano. A expectativa era que essa tendência fosse revertida em 2017, com uma expansão da economia próxima a 1%. Mas indicadores recentes mostram que a saída da recessão deve ser mais lenta do que o esperado, o que pode fazer o PIB crescer menos e levar a uma nova contração da renda por habitante. Segundo os dados do Bradesco, se isso ocorrer, será a primeira queda do PIB per capita por quatro anos seguidos desde, pelo menos, 1901, com um recuo total de 9,5% no período.

Custo de operadoras de saúde sobe 19% em 12 meses até março, diz IESS

O custo das operadoras de planos de saúde com atendimentos médicos aumentou 19% nos 12 meses encerrados em março deste ano, de acordo com os dados mais recentes disponíveis e divulgados pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS). Essa é a maior variação já registrada em um primeiro trimestre em toda a série histórica, iniciada em 2007. Altas da ordem de 19% já haviam sido registradas em novembro e dezembro de 2015. O indicador, chamado de Índice de Variação dos Custos Médico-Hospitalares (VCMH), tem sua composição impactada sobretudo pelo custo das internações. Exames, consultas, terapias e outros serviços ambulatoriais também compõem os custos. A variação é apurada a partir das faturas pagas por uma amostra de operadoras de planos de saúde individuais e computa o custo de cada evento e a frequência de utilização. Uma das explicações para a alta de custos tem relação com o ambiente de crise econômica. Em nota, o IESS considera que a frequência de utilização dos serviços de saúde pode ter se elevado diante do temor do desemprego. A realização de exames e consultas acaba sendo antecipada quando os beneficiários temem perder o acesso aos planos de saúde. Apesar disso, a pesquisa considera que este não seja o principal impulsionador dos custos. Incorporação de novas tecnologias, envelhecimento da população e o atual modelo de pagamento a clínicas e hospitais são citados como fatores que explicam o crescimento dos gastos.

Com trabalho árduo de reconstrução, nova Chapecoense nascerá na segunda-feira

A partir desta segunda-feira, uma nova página começa a ser escrita na história da Chapecoense. A ordem no clube é enxugar as lágrimas e iniciar o árduo trabalho de reerguer o time catarinense para, quem sabe, recolocá-lo no patamar onde estava até a tragédia da última terça-feira ou acima disso. Mas será necessário muita ajuda e trabalho.Clubes de todo o mundo prometeram auxiliar a equipe de Chapecó a se reerguer. Financeiramente, o clube vivia situação invejável para a maioria dos times de futebol brasileiro e nos últimos anos vinha fechando as contas no azul, sem que os dirigentes colocassem qualquer centavo do próprio bolso - como, por exemplo, fez o presidente Paulo Nobre, do campeão Palmeiras, ao emprestar dinheiro para quitar dívidas.No total, a Chapecoense teve neste ano uma renda de R$ 45 milhões, sendo R$ 25 milhões oriundos da cota de TV, R$ 9 milhões dos patrocínios da Caixa e Aurora e mais R$ 9 milhões de outras fontes (venda de produtos, sócio-torcedor, ingressos, etc). Entretanto, em nenhum ano foi preciso montar um novo time como agora.Por isso, a diretoria está propensa a aceitar que jogadores cheguem por empréstimo. Clubes da Série A se comprometeram a ceder gratuitamente atletas para o clube catarinense na próxima temporada. Até times do exterior também querem ajudar. O Libertad-PAR, o Racing-ARG e o Benfica-POR prometeram dar alguns reforços.A diretoria vai promover diversos garotos das categorias de base e analisará a situação de todos os atletas do atual elenco. Eles têm contrato até o fim do ano, mas avisaram que querem ficar para ajudar na reconstrução. No total, são 11 jogadores, entre eles o goleiro Marcelo Boeck e o meia Martinuccio.

Empresa de avião que caiu na Colômbia será investigada pelo governo boliviano

A LaMia será investigada pelo governo boliviano. O anúncio foi feito neste domingo (4) pelo ministro de Obras Públicas do país, Milton Claros. A empresa é responsável pelo avião que caiu na Colômbia com jogadores e comissão técnica da Chapecoense, jornalistas e convidades, na última terça-feira (29). Uma investigação ainda deverá ser iniciada, com prazo de dez dias, para determinar o contexto em que a Direção Gerla de Aeronáutica Civil (DGAC) do país autorizou a empresa a fazer tráfego aéreo. De acordo com o jornal El Deber, da Bolívia, foram encontradas evidências de possíveis violações de direitos, quebra de controle interno, uso indevido de influência e omissão. Também há suspeita de conflito de interesses e tráfico de influência, diante das relações diretas entre um servidor da DGAC e um gerente da empresa. O diretor de registro do setor, Gustavo Steven Vargas, seria filho de Gustavo Vargas, diretor geral da LaMia e ex-piloto do grupo aéreo da presidência.

Elize Matsunaga é condenada a 19 anos de prisão por morte de marido

O júri popular condenou Elize Matsunaga na madrugada desta segunda-feira (5) a 19 anos, 11 meses e um dia de prisão, em regime fechado, pela morte do marido, Marcos Kitano Matsunaga, diretor da Yoki alimentos, em maio de 2012. O julgamento iniciou na última segunda-feira (28), no Fórum Criminal da Barra Funda, na Zona Oeste da capital paulista. O julgamento foi um dos mais longos da Justiça de São Paulo. O juiz Adilson Paukoski deu a sentença às 2h07 desta segunda-feira. Elize ouviu a sentença já vestida com camiseta branca, calça caqui e chinelo de dedos com as mãos para trás. O juiz não permitiu que se fizesse imagens dela. Elize foi condenada por homicídio, por não ter dado chance de defesa a vítima, por destruição e ocultação de cadáver. Elize já cumpriu quatro anos e meio da pena antes do julgamento. A defesa da bacharel de direito vai recorrer da sentença. A Promotoria não deve recorrer por considerar que o julgamento foi justo, dentro do que Elize merecia pelo crime que cometeu. Ela cumprirá pena no presídio de Tremembé, no Vale do Paraíba, onde está presa desde 4 de junho de 2012. A defesa alegou que o crime foi cometido como forma de defesa de agressões que Elize sofria durante uma discussão. O casal havia discutido por conta de uma traição. Elize contou que, desesperada, decidiu usar uma faca para esquartejar o corpo em sete partes e jogá-las em Cotia, Grande São Paulo. Os advogados Luciano Santoro e Roselle Soglio alegaram ainda que ela agiu sozinha. Para a acusação, ela matou o marido para ficar com o dinheiro dele, que ela deu um “tiro a queima roupa” e que Marcos ainda estava vivo quando Elize esquartejou o corpo dele. A causa da morte não foi o tiro, mas ele ter se asfixiado com o próprio sangue provocado pelo corte no pescoço.

Muritiba: Dois motoristas morrem após carros pegarem fogo na BR-101

Dois motoristas morreram em um acidente que envolveu dois carros em um trecho da BR-101, em Muritiba, no Recôncavo baiano. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF-BA), o fato ocorreu no km-216 no final da tarde de domingo (5). Os motoristas morreram no local após os carros pegarem fogo. Ainda segundo a PRF-BA, com a colisão, que foi frontal, os dois carros chegaram a sair da via. Não havia mais passageiros nos dois carros. Até agora não se sabe as causas do acidente, mas a suspeita é que um dos veículos tenha realizado uma ultrapassagem proibida. Os corpos foram encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Santo Antônio de Jesus.

domingo, 4 de dezembro de 2016

“Gago” é assassinado com mais de 10 tiros

Teixeira de Freitas: Por volta das 23h30, deste sábado, 03 de dezembro, a Polícia Militar foi informada de um homicídio, ocorrido no Estância Bar, localizado às margens da BA 290, no Bairro Estância Biquíni. Chegando ao local os militares preservaram a área e acionaram a Polícia Civil. O delegado Bruno Ferrari, e sua equipe, esteve no local do crime e realizou o levantamento cadavérico.O Departamento de Polícia Técnica foi acionado e os peritos, Bruno Melo e Sandro de Abreu, realizaram a perícia de ação violenta [homicídio]. A vítima foi encontrada morta, sentada em uma cadeira do referido bar. Em entrevista, o delegado Bruno Ferrari informou que começou as investigações e que aguardará maiores informações por parte de familiares, sobre possíveis rixas e ameaças em relação à vítima.Trata-se de Neilton Guedes Gomes, 38 anos de idade, conhecido como

Para Inep, primeiro dia de segunda aplicação do Enem foi um sucesso

As provas do primeiro dia da segunda aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), neste sábado (3), "foram realizadas com sucesso", avaliou o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A aplicação do teste contou com monitoramento, além do Ministério da Educação (MEC), das polícias estaduais e Federal, do Exército e de outros parceiros. "Não foram registradas intercorrências graves em nenhum dos 418 locais de aplicação", informou, em nota, o Inep. Neste domingo, os estudantes tiveram quatro horas e 30 minutos para responder a 90 questões das áreas de ciências humanas e suas tecnologias e de ciências da natureza e suas tecnologias. As provas foram aplicadas em 418 locais em 165 municípios. Não há exame apenas em quatro estados: Roraima, Acre, Amazonas e Amapá. O Inep ainda não divulgou um balanço da segunda aplicação. Isso será feito ainda neste domingo. No entanto, segundo a autarquia a 3 horas do início do exame neste sábado, cerca de 27% dos inscritos não haviam sequer acessado o cartão de confirmação, que indica o local de prova.

Cuba proíbe que ruas sejam nomeadas em homenagem a Fidel Castro

O presidente de Cuba, Raúl Castro, anunciou que será proibida a nomeação de ruas e monumentos em homenagem ao seu irmão, o ex-presidente Fidel Castro. De acordo com Raúl, a decisão é baseada no desejo do líder revolucionário de evitar o culto à personalidade. Também está proibida a construção de estátuas de Fidel. "O líder da revolução rejeitou qualquer manifestação de culto à personalidade e foi consistente quanto a isso nas suas últimas horas de vida, insistindo que, quando morresse, seu nome e sua imagem jamais seriam usados em instituições, ruas, parques ou outros locais públicos. E que bustos, estátuas ou outras formas de tributo jamais seriam construídas", afirmou o presidente no último evento de homenagem póstuma ao seu irmão. A lei deve ser votada na próxima sessão da Assembleia Nacional, segundo o jornal O Globo. Multidões se reuniram nos últimos dias para dar o último adeus a Fidel Castro, que morreu aos 90 anos no dia 25 de novembro.

Após tentar barrar votação online, conselheiro do Bahia renuncia

Gilson Pinheiro não é mais conselheiro do Bahia. Ele deixou o cargo após ter uma mensagem de áudio vazada. Na gravação, ele sugeriu um plano para tentar para barrar a proposta votação online nas eleições do Tricolor, agendada para o ano que vem. Gilson era coordenador da Comissão de Reforma do Estatuto e queria enviar a sonora para da Comissão de Reforma do Estatuto. Porém, a conversa acabou publicada em um grupo de Whatsapp formado por membros do colegiado do clube. “Papa, a gente tem que marcar uma entrevista no Papo com Tillé [programa apresentado pelo radialista Antônio Tillemont], com Badaró [técnico em computação], onde esteja presente a gente, para a gente conduzir um pouco as perguntas e tudo, os questionamentos, deixar tudo claro. Ontem, ficou certo de eu e (Marcus) Verhine conversarmos com Ricardo (Maracajá). Alinharmos aquele texto onde fique no estatuto constando o sistema auditado. Pois aí dá a pegadinha. Se a gente conseguir buscar Ricardo para o sistema auditável, resolve tudo ali e aí fica pra regulamentação travar mais ainda, certo? Mas só o auditável já trava tudo, que aí acaba sendo submetido àquela empresa internacional e fica tudo mais caro e vai inviabilizar e aí vai ter que morrer no papel. Então veja com Badaró e aí a gente conversa com Tillé pra fazer essa entrevista lá, certo? Grande abraço”, disse Gilson, no áudio que resultou em sua renúncia do conselho. O objetivo da votação online é para que os sócios de outras cidades possam votar à distância.

sábado, 3 de dezembro de 2016

13 suspeitos de homicídios e tráfico de drogas são presos em Camaçari

Uma operação da Polícia Militar prendeu 13 criminosos na cidade de Camaçari, Região Metropolitana de Salvador, na noite de quinta-feira (1º). De acordo com a polícia, a “Operação Hipertensão” tem como principal objetivo desarticular a organização criminosa liderada por Raimundo Borges dos Reis, o ‘Capenga’, capturado em setembro deste ano, na cidade de Sorocaba, São Paulo. Durante a ação, foram presos, Blaiane dos Santos dos Reis, 18 anos, Luciana Conceição dos Santos Souza, 39, Adriano Santos da Silva, 28, Drianderson Silva de Punho, 23, Luan da Conceição Teixeira, 26, Joaldo dos Anjos Pitangueira, 29, Walney Conceição Souza, 44, Eric dos Santos Cavalcanti, 21, Lindinaldo Camara Bispo, 34, Luciano Bispo Leão, 26, Átila Ribeiro dos Santos, 25,

Suspeito dispara contra a própria perna durante perseguição policial

Equipe de policiais sobre motocicleta do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto) da 15ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), conhecida como “Motopeto”, comemoraram nesta sexta-feira (2) um ano de atuação, de uma forma corriqueira. Eles prenderam um suspeito e apreenderam entorpecentes em uma casa na localidade conhecida como “Baixa da Gia”, no bairro de Itapuã, em Salvador. Porém, o inusitado foi ficou por conta do preso. Durante a fuga o homem atirou acidentalmente na própria perna. Segundo o soldado Paraíso, idealizador do Motopeto, ao avistar os PMs, um homem usando uma mochila, identificado como Jutaí Ferreira da Silva, vulgo “Dudu” correu para uma residência e terminou atingindo de raspão a própria perna esquerda ao segurar a arma pelo gatilho. Ele foi socorrido pelos policiais para o Hospital Geral Menandro de Faria em Lauro de Freitas, onde foi medicado e em seguida conduzido para o Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco). Ainda segundo a polícia, Dudu é suspeito de ser um dos líderes do grupo do traficante conhecido como "Mantena", que tem grande atuação criminosa em Itapuã. Com Jutaí Ferreira, os policiais encontraram 120 pedras de crack, 72 papelotes de maconha, 22 papelotes de cocaína, balança de precisão, além de um revólver calibre 38 com três munições intactas e duas deflagradas.

Morro de São Paulo terá câmeras de videomonitoramento para aumentar segurança

Morro de São Paulo receberá, a partir do próximo dia 7 de dezembro, câmeras de videomonitoramento para reforçar a segurança da ilha. O anuncio foi feito na tarde desta sexta-feira (2) pelo deputado Nelson Pelegrino, idealizador do projeto quando era gestor da Secretaria do Turismo. “As câmeras serão instaladas em pontos estratégicos e vão permitir que a Polícia Militar acompanhe em tempo real e 24 horas por dia tudo o que acontece no Morro de São Paulo. Será um importante aliado no patrulhamento ostensivo da ilha, garantindo mais segurança para turistas e moradores da localidade”, disse o deputado. Pelegrino explica que o projeto começou a ser construído em 2015 em parceria com a prefeitura de Cairu, representantes da sociedade civil e empresários locais. “Foi uma união de esforços: Prefeitura, sociedade e governo do Estado. Fomos ouvindo as demandas e ajustando o projeto, a Secretaria de Segurança Pública nos apoiou, o atual secretário de Turismo, José Alves, deu continuidade e hoje podemos dizer que é uma realidade, resultado de um trabalho coletivo”, detalhou. Agora, o grupo negocia junto à Secretaria de Segurança Pública a instalação de uma delegacia de polícia na ilha, um dos principais destinos turísticos do estado.

Toffoli: prazo para devolver ação que restringe linha sucessória não começou

O gabinete do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli informou nesta sexta-feira (2) que ainda não iniciou a contagem do prazo para devolução do processo que pode impedir o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), de continuar no comando da Casa. No mês passado, Toffoli pediu vista da ação que pretende impedir parlamentares que são réus em ações penais de ocupar a presidência da Câmara dos Deputados ou do Senado. Até o momento, há maioria de seis votos pelo impedimento, mas o julgamento não foi encerrado em função do pedido de vista do ministro. Segundo a Agência Brasil, a manifestação de Toffoli foi motivada por críticas sobre sua atuação no caso, principalmente após a decisão proferida pela Corte na quinta (1º), que tornou Renan Calheiros réu pelo crime de peculato. Em nota, a assessoria de Toffoli disse que o processo ainda não chegou ao seu gabinete, e, dessa forma, "o prazo para devolução da vista ainda não se iniciou”. De acordo com Regimento Interno do STF, o ministro que pede vista de um processo deve devolver o caso para julgamento até a segunda sessão ordinária subsequente. Na prática, o processo deve ser liberado em até duas semanas. O pedido de vista foi feito no dia 3 de novembro. No andamento eletrônico dos processos do Supremo consta que a ação está no gabinete do ministro Marco Aurélio, relator do processo, que votou a favor do impedimento.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Odebrecht assina acordo de leniência de R$ 6,7 bilhões com Lava Jato

A Odebrecht iniciou a assinatura do acordo de leniência com os procuradores da Operação Lava Jato nesta quinta-feira (1º). Pela negociação, espécie de delação premiada de empresas, a empreiteira se comprometeu a pagar uma multa de R$ 6,7 bilhões em 20 anos. Com os juros, o valor pode chegar a R$ 8,6 bilhões, que serão divididos entre o Brasil, Estados Unidos e Suíça, de acordo com a Folha de S. Paulo. Após a conclusão da leniência da empresa, os 77 executivos envolvidos na Lava Jato também devem começar a assinatura dos acordos de delação premiada individuais. Entre eles estão o ex-presidente da companhia, Marcelo Odebrecht. A assinatura estava prevista para a semana passada, mas uma divergência sobre o valor que seria repassado aos EUA fez com que houvesse o adiamento da reunião. As autoridades americanas teriam exigido ao menos US$ 50 milhões e mudanças nas condições de pagamento. Agora, o acordo precisa ser homologado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, para ser validado. A validação só deve ocorrer depois que os executivos apresentarem detalhes dos fatos que informaram de forma reduzida na fase inicial. Entre os mencionados nas conversas iniciais estão o presidente Michel Temer (PMDB), os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT) e o atual ministro das Relações Exteriores José Serra (PSDB), além de governadores, senadores e deputados.

Funcionária de aeroporto afirma ter dito à Lamia que combustível de avião era insuficiente

Uma funcionária da Administração de Aeroportos e Serviços Auxiliares de Navegação Aérea da Bolívia (Aasana) afirmou às autoridades ter alertado a um representante da empresa aérea Lamia que a quantidade de combustível no avião da Chapecoense era escassa e, com isso, não dava margem para que o piloto pudesse chegar a outro aeroporto em caso de emergência. De acordo com informações do Jornal Hoje, da TV Globo, que teve acesso ao plano de voo da companhia, Celia Castedo Monasterio apontou que a autonomia de voo não era adequada e a necessidade de um plano alternativo. O relato foi feito às autoridades depois do acidente. A funcionária foi afastada das funções na manhã desta quinta-feira (1º). Segundo o telejornal, o tempo de voo previsto entre Santa Cruz de La Siera e o aeroporto da cidade colombiana de Medellín, de quatro horas e 22 minutos, era o mesmo de autonomia de combustível da aeronave. Uma gravação dos últimos diálogos do piloto do avião, Miguel Quiroga, com a torre de comando do aeroporto de Medellín mostram que o comandante reportou “falha total, falha elétrica total, sem combustível” momentos antes de a aeronave cair . Ele chegou a pedir permissão urgente para aterrissar pouco antes de áudio ficar mudo. No momento do impacto, o avião estava sem combustível, de acordo com autoridades colombianas de aviação. A tragédia deixou 71 pessoas mortas, incluindo parte do time da Chapecoense. Seis pessoas sobreviveram.

Segunda aplicação do Enem será realizada em 31 cidades baianas neste fim de semana

A segunda aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016 vai acontecer em 31 cidades baianas para 37.927 inscritos neste final de semana. Segundo levantamento do G1 com base em dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a Bahia é o terceiro estado com mais locais de prova, com 63, atrás apenas de Minas Gerais (83) e Paraná (80). A segunda aplicação do Enem acontece em razão das ocupações em escolas e universidades que impediram a realização das provas nos dias 5 e 6 de novembro de 2016. Feira de Santana é a cidade com mais inscritos para realizar o exame neste final de semana, com 5.212. Vitória da Conquista fica na segunda colocação, com 4.152 inscritos e Salvador aparece em seguida, com 3.811. O Inep estima que a segunda aplicação vai custar R$ 10,5 milhões ao governo federal . Em todo país, 271.033 candidatos tiveram a prova adiada devido a ocupações.

Chapecoense avisa que não enfrentará o Atlético-MG e critica 'festa' da CBF

A Chapecoense decidiu que não irá enfrentar a equipe do Atlético-MG, domingo que vem, dia 11, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. O anúncio foi uma resposta ao pedido da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que havia sugerido que o time catarinense entrasse em campo com uma formação composta por garotos das categorias de base, apenas para que fossem homenageados. O anúncio foi dado pelo chefe do departamento de desempenho, Vitor Hugo Nascimento, e a decisão ocorreu após reunião entre dirigentes do clube. Ele ainda reclamou do fato do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, ter dito que seria uma oportunidade de promover uma festa para os jogadores falecidos. "Não teremos jogo. Já juntamos do que sobrou da comissão, jogadores e todos foram unânime: não vamos jogar. As inscrições acabaram e vão abrir uma exceção para rasgar o regulamento? Não tem nem clima para essa partida. Como se comportariam os árbitros e adversários contra nós?", questionou o dirigente, que emendou. "Usaram a palavra festa. Festa? Que festa é essa? Foi muito bom o Atlético Mineiro já avisar que não vai vir para Chapecó e a CBF não manda neste aspecto", completou Vitor Hugo. Mais cedo, o diretor de competições da CBF, Manoel Flores, garantiu que não há a possibilidade de cancelar o jogo. "O WO, tratado no artigo 53, se caracteriza no não-comparecimento do clube à partida, acarretando a perda de três pontos e no placar de 3 a 0. A gente entende que é isso que o Atlético decidiu. Obviamente, todo o protocolo da partida precisa ser feito, para seguir a parte protocolar, técnica, podendo até haver um W.O. duplo. Mas não há dispositivo para o cancelamento da partida", disse Flores em entrevista ao SporTV. De acordo com ele, a CBF precisa enviar árbitros para Chapecó e criar todas das condições burocráticas para que a partida aconteça. "É muito importante registrar que a questão protocolar é a presença da arbitragem, aguardando os 30 minutos e encerrando a partida. Esta é uma questão puramente legal, de procedimento, que precisa ser tomada", afirmou. O Atlético-MG, que já havia pedido o cancelamento do jogo, decidiu radicalizar, avisando que não entra em campo e que perderá por W.O. "O Atlético-MG não irá jogar, não irá até Chapecó jogar a última partida. A gente acredita no esporte, a gente respeita a dor. Não é o momento para cobrar de jogador nenhum a essência do esporte", disse o presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno. "Então, já comuniquei a CBF, que concorda. Já conversei com o presidente da CBF, Marco Polo, que concordou. Nessa partida o Atlético-MG não irá. Provavelmente, a maior punição é a perda dos três pontos", explicou Nepomuceno. Com a recusa em entrar em campo, o time mineiro irá terminar a competição no quarto lugar, com os 62 pontos que tem atualmente.

Proposta exclui Previdência do teto de gastos para os Estados

Os gastos com Previdência não devem ficar sob a regra do teto de gastos estadual, afirmou nesta quinta-feira (1º) o governador do Pará, Simão Jatene. Essa ideia deve constar nos princípios do acordo firmado entre Estados e União para o ajuste fiscal nas 27 unidades da federação. A exceção, porém, não vai eximir os governadores de encaminharem propostas de reformas da Previdência. Hoje, cinco governadores (um de cada região) se reuniram com o presidente Michel Temer e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para afinar pontos do pacto após o Nordeste ter declarado insatisfação com as definições anunciadas na semana passada. O resultado da conversa foi a flexibilização das regras e o estabelecimento de "linhas gerais" a serem seguidas pelos governos estaduais. Jatene negou, contudo, que a solução tenha significado flexibilização. Entre os parâmetros definidos na reunião, segundo Jatene, está a fixação de um teto de gastos por 10 anos. Não haverá, porém, imposição em relação às regras de correção desse limite - como há, por exemplo, no teto federal, cuja correção será pelo IPCA. Os Estados poderão optar por um índice de inflação ou pela variação de receita como indexador. "O importante é que no final os Estados tenham equilíbrio nas suas contas", disse o governador do Pará. Outra regra geral é a elevação de alíquota na área da Previdência. "A ideia é de alíquota média de 14% na previdência. Não significa que não possa avançar em debate interessante e necessário de diferenciar alíquotas. Por que um trabalhador que ganha 1 ou 2 salários mínimos pagará mesma alíquota que um trabalhador que ganha mais?", afirmou Jatene.

Até outubro, governo só pagou 2% das emendas parlamentares

O governo do estado só pagou 2% dos cerca de R$ 85 milhões previstos para destinação de emendas parlamentares na Bahia. O valor é correspondente ao executado até outubro deste ano, quando foram liquidadas despesas que somaram R$ 1.867.003,63, divididas entre doze deputados estaduais. De acordo com os dados divulgados no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (30), o valor foi pago para oito deputados do governo, com valores que somaram cerca de R$ 1,2 milhão, e quatro representantes da oposição, com R$ 620 mil. Entre os que foram beneficiados estão Ivana Bastos (PSD), com R$ 300 mil; Eduardo Salles (PP), com R$ 229; Alan Sanches (DEM), com R$ 220 mil; e Fábio Souto (DEM), com R$ 200 mil. A maioria dos deputados tiveram emendas empenhadas. Foram reservadas verbas que somam R$ 32.432.218,20, o equivalente a 38% do total previsto para o ano. Os únicos que não tiveram valores sequer empenhados são Adolfo Menezes (PSD) e Reinaldo Braga (PSL), do governo, e David Rios (PMDB), da oposição. Valores empenhados são aqueles reservados para pagamentos planejados – como quando se assina um contrato de prestação de serviço, por exemplo. Assim, quando o serviço for executado, o valor é liquidado, e quando o fornecedor recebe o dinheiro, é considerado pago. O governo é obrigado por lei a dispor do valor de emendas parlamentares individuais, que geralmente são aplicadas no reduto eleitoral dos deputados. Com a crise econômica e a dificuldade para pagar o salário dos servidores, o governo optou por fazer acordos com os parlamentares para conseguir substituições às emendas, como a compra de ambulâncias e tratores

ACM Neto é escolhido Homem do Ano

O prefeito ACM neto foi escolhido o Homem do Ano pelo prêmio GQ Men of the Year, na categoria Personalidade. De acordo com a revista GQ Brasil, foi considerada a boa avaliação de seu mandato em um contexto composto pela Operação Lava Jato, crise econômica e descrença na classe política. “Reeleito prefeito de Salvador, a terceira maior capital do país, com 74% dos votos, após sua primeira gestão ter sido aprovada por mais de 80% da população”, afirma a GQ, que destaca ainda o crescimento que ele alcançou dentro do DEM, que o teria qualificado como um dos líderes da nova direita no país. Em entrevista à publicação, Neto ressalta que encontrou a cidade em "caos administrativo" quando tomou posse. “Conseguimos virar o jogo, organizar a prefeitura, melhorar os serviços públicos e realizar obras importantes. Tudo isso com recursos próprios”.

Operação Mamãe Noel: Prefeita de Ribeirão Preto é presa pela PF

A prefeita de Ribeirão Preto (SP), Dárcy Vera (PSD), foi presa na manhã desta sexta-feira (2) durante a Operação Mamãe Noel, deflagrada pela Polícia Federal e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público (MP). A ação consiste na segunda fase da Operação Sevandija, que investiga fraudes e desvios de dinheiro em contratos de licitações da prefeitura de Ribeirão, que somam R$ 203 milhões. Além da prefeita foram presos o ex-secretário Marco Antônio dos Santos, que chefiava a Companhia de Desenvolvimento Econônimo (Coderp), Sandro Rovani da Silveira Neto e Maria Zuely Alves Librandi, ambos ex-advogados do Sindicato dos Servidores Municipais. Eles foram encaminhados à sede da Superintendência da PF em Ribeirão. Dárcy deverá ser transferida para a capital paulista, porque o processo contra ela é analisado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE). O nome “Mamãe Noel” faz menção a Maria Zuely, que repassou mais de R$ 5 milhões aos demais denunciados na primeira fase, em dinheiro e cheques, entre 2013 e 2016. Segundo os investigadores, o valor teria sido desviado dos cofres públicos. A PF cumpre mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão são cumpridos, mas a quantidade não foi divulgada. São investigados crimes de peculato, falsidade ideológica, uso de documento falso, corrupção passiva e ativa. “Os fatos apurados baseiam-se em provas obtidas por meio da análise e investigações realizadas nos materiais apreendidos e depoimentos colhidos após a deflagração da primeira fase da Operação Sevandija”, diz a nota.